Entenda a importância do seguro de tomate

Seguro agrícola
seguro de tomate
Saiba mais sobre o
Seguro Agrícola

O que o campo produz abastece as mesas de milhões de brasileiros diariamente e, além da alimentação das famílias nas cidades, garante o sustento de milhões de trabalhadores rurais. Algumas culturas são mais sensíveis ao clima e às pragas e, por terem uma alta demanda no mercado, é fundamental que o agricultor faça um seguro de tomate.

A fruta que está presente, nas mesas dos brasileiros, na macarronada de domingo e nas saladas durante a semana é extremamente vulnerável, e quem investe nesse cultivo não pode contar apenas com a sorte. Continue sua leitura e saiba como se prevenir contra as ameaças que podem comprometer a sua plantação. Confira!

Segurança para o produtor

Juridicamente, o contrato de seguro é classificado como um contrato aleatório, pois a cobertura é feita sobre riscos futuros e incertos, que podem ou não ocorrer. No entanto, a verdade é que, aconteçam ou não, um dos primeiros benefícios para quem contrata uma apólice é a tranquilidade adquirida.

Como já mencionado, o principal risco para a lavoura é o clima. Os excessos ou a falta de chuva, bem como temperaturas muito altas ou baixas, podem condenar todo o investimento realizado em sementes, mão de obra, máquinas e defensivos agrícolas. A falta de chuva não é ruim apenas pelas necessidades das plantas, nem sempre sanadas com a irrigação artificial; a seca é o cenário ideal para incêndios e pode transformar a plantação em cinzas em pouco tempo.

O surgimento de pragas também é um risco para a lavoura, pois elas passam por constantes mudanças genéticas e tornam-se cada vez mais nocivas. O uso de defensivos agrícolas nem sempre é suficiente para frear a proliferação e, por vezes, todo o plantio acaba sendo condenado.

Da preparação do solo até a colheita, são muitas as ameaças que rondam a lavoura, e apostar em uma forma de blindar o dinheiro investido é a melhor maneira de evitar possíveis prejuízos. Nesse sentido, embora o seguro não possa ser considerado um investimento, pode ser interpretado como tal.

Volatilidade dos preços

Grande parte dos insumos necessários para o plantio é importada e comprada em dólar, cuja cotação varia. O país enfrenta dificuldades para driblar a crise econômica, e um dos efeitos é a instabilidade da moeda estrangeira. Além da variação do dólar, nos últimos anos, a cotação se mantém em níveis elevados, o que encarece a produção para o mercado nacional. As vendas aqui realizadas são feitas em real, que passou por uma vertiginosa desvalorização.

Para que a agricultura se mantenha lucrativa, além das exportações, é necessário que a produção seja realizada de forma eficiente e as eventuais perdas possam ser minimizadas. Os preços dos hortifrutis também variam, o que afeta diretamente os resultados do produtor. Preservar o dinheiro investido na lavoura e obter lucro é fundamental.

A produção, na maioria das vezes, é viabilizada, graças aos empréstimos conseguidos pelos produtores em instituições financeiras, e, nesse caso, contar com o seguro agrícola pode baratear o crédito e garantir que ele será pago mesmo em condições adversas. Hoje, aproximadamente 10% das lavouras são seguradas, e mudar esse panorama é uma forma de comprometer-se com a sustentabilidade no campo.

Investimento em outros setores da propriedade

Receber a indenização, caso ocorra o sinistro, que é o evento danoso coberto pela apólice, permite ao produtor a possibilidade de aproveitar a sua propriedade para investir em outros cultivos. Ciente do problema que acometeu sua lavoura, a informação pode ser utilizada para o plantio de outra fruta ou legume que se adaptem melhor às condições encontradas.

Pepino, pimentão, cenoura, batata e cebola são outras plantações que contam com demanda consistente no mercado e rápido retorno financeiro. Fazer bom uso da terra é permitir que ela possa ser produtiva mesmo após passar por perdas. Esse reaproveitamento também faz com que a economia continue a se movimentar, algo necessário para que o país supere a crise que atravessa.

Apostar em outro vegetal também garante o abastecimento dos lares do país, visto que o consumidor busca substituir aqueles que estão muito caros por outros mais baratos. O encarecimento, na maioria das vezes, é atribuível justamente às perdas ocorridas na lavoura.

Geração de empregos

Outro reflexo da crise é o elevado nível de desemprego, e o campo pode ajudar a mudar essa triste realidade. É dele que vem a alimentação dos mais de 200 milhões de brasileiros e ele também é responsável por grande parte das nossas exportações. Para garantir que o agronegócio continue cumprindo seu nobre papel, a contratação de pessoas é indispensável!

Mesmo com a constante mecanização da produção agrícola, o fator humano está em todas as fases da produção. Da preparação do solo ao transporte aos mercados, há geração de empregos, e ainda há espaço para a expansão do setor e a contratação de grandes contingentes.

Durante a crise do início da década, foi possível verificar que muitos jovens europeus mudaram-se da cidade para o campo, onde ainda era possível trabalhar e gerar renda. A situação da Europa mudou nos últimos anos e muitos países, hoje, vivem outro momento econômico, mas, sem dúvidas, isso mostra que há potencial para o Brasil mitigar sua recessão com a ajuda da agricultura.

Requisitos do seguro de tomate

Para garantir o bom funcionamento do seguro agrícola, o produtor deve ser preciso no fornecimento das informações relacionadas ao bem segurado, sem omitir ou alterar qualquer dado que possa, de alguma forma, repercutir no risco.

Os interessados também deverão conduzir suas lavouras de acordo com um projeto consistente e em consonância com as recomendações dos órgãos técnicos, a exemplo da Embrapa. O manejo e a sanidade devem ser voltados a garantir alta produtividade. Em caso de evento danoso coberto pela apólice, que implique redução da produtividade, a seguradora deverá ser comunicada, para, em seguida, enviar um perito ao local.

O Brasil conta com 9 seguradoras habilitadas pela SUSEP (Superintendência de Seguros Privados) a oferecer esse serviço, e contar com uma boa corretora é fundamental para que o melhor produto seja escolhido, de acordo com as necessidades do produtor.

Agora que você já sabe como funciona um seguro de tomate, entre em contato conosco! Estamos à disposição e queremos ajudá-lo!