Seguro de acidentes pessoais: como se proteger de acidentes no trabalho

Seguro de acidentes pessoais
seguro de acidentes pessoais

O número de acidentes de trabalho, no Brasil, alcançou os 3,5 milhões, no período de 2012 a 2016, conforme reportagem do Correio Brasiliense publicada em 2017. Preocupante, não é mesmo? Por si só, esse número já demonstra a importância do seguro de acidentes pessoais para os trabalhadores.

Tal seguro é imprescindível, principalmente, para pessoas no exercício de uma profissão de alto risco, como policiais, bombeiros, trabalhadores de construção civil e caminhoneiros, entre muitos outros.

Continue lendo o nosso artigo para saber mais sobre esse assunto de vital importância para a sua proteção! Boa leitura!

O que é acidente de trabalho?

Resumidamente, de acordo com a Lei n. 8.213/1991 e a Lei complementar n. 150/2015, acidentes de trabalho são os ocorridos a serviço do empregador, que provocam lesões físicas ou perturbações funcionais, causando óbito ou a incapacitação para o trabalho, seja temporária, seja permanente. Está se perguntando quais são os acidentes de trabalho mais frequentes? Vamos ver exemplos de ocorrências, para que você se convença, de uma vez por todas, a contratar um seguro de acidentes pessoais.

Quais os riscos no ambiente de trabalho?

Nem mesmo quem cumpre uma jornada de oito horas dentro de um escritório está totalmente livre de riscos. Acidentes acontecem em qualquer lugar. Veja exemplos dos mais comuns.

Quedas

Elas acontecem em qualquer ambiente, mesmo naqueles aparentemente seguros. Um simples piso molhado ou uma escada mal posicionada ao trocar uma lâmpada podem provocar um tombo com sérias consequências. No entanto, é óbvio que o trabalho em grandes alturas, como os de limpadores de vidraças ou pintores de paredes externas de edifícios, por exemplo, envolve riscos maiores.

Choques elétricos

Qualquer trabalhador está sujeito a um acidente com eletricidade, de menor ou maior gravidade, já que o manuseio de aparelhos elétricos faz parte do dia a dia. Para alguns profissionais, no entanto, o risco é ainda maior, pois trabalham diretamente na instalação e na manutenção de redes de alta-tensão. Uma descarga elétrica pode provocar sérios danos à saúde e, até mesmo, a morte.

LER e DORT

Lesão por esforço repetitivo (LER) e distúrbio osteomuscular relacionado ao trabalho (DORT) são doenças musculares e esqueléticas ocasionadas por atividades repetitivas, em que o trabalhador repete o mesmo movimento continuamente. Longas horas por dia digitando no computador, por exemplo, podem provocar problemas, como tendinites, bursites, lombalgias, dor no nervo ciático etc. Não são doenças que levam a óbito, mas podem causar incapacidade temporária ou permanente para o trabalho.

Colisão e outros acidentes com veículos

O setor de transporte de cargas por vias rodoviárias é um dos campeões em acidentes de trabalho. Os caminhoneiros encaram longas horas na direção de um caminhão, trafegando por estradas em condições precárias, muitas vezes, em veículos mal conservados, e expostos aos perigos do trânsito. Por esses e outros fatores, a profissão de motorista é considerada de alto risco. Os caminhoneiros são exemplos de profissionais corajosos a serem beneficiados pela contratação de um seguro de acidentes pessoais.

Cortes, perfurações e fraturas

Muitas profissões envolvem o manuseio de lâminas, objetos pontiagudos e outras ferramentas perigosas, o que expõe o trabalhador a riscos de acidentes. É o caso de quem trabalha em cozinhas industriais e dos cortadores de cana, por exemplo. Os trabalhadores da limpeza pública também podem sofrer cortes e perfurações, além de correrem outros riscos, como contaminação por produtos tóxicos descartados sem os devidos cuidados. As fraturas representam outra consequência de acidentes de trabalho, decorrentes de tombos, quedas de objetos pesados ou manuseio inadequado de equipamentos.

Estresse e quadros depressivos

Os distúrbios psicológicos também são doenças comuns no ambiente de trabalho. As causas podem ser jornada excessiva, pressões para cumprimentos de prazos e metas, o assédio moral, entre outras. Com frequência, o estresse e a depressão ocasionam o afastamento do trabalhador e causam, até mesmo, invalidez temporária ou permanente.

Como se dá a prevenção de acidentes no trabalho?

A obrigação de prevenir acidentes de trabalho deve ser compartilhada entre empresas e colaboradores, pois a conscientização do problema precisa vir de ambas as partes. Muitas são as medidas e atitudes que contribuem para tornar o ambiente de trabalho mais seguro. Quer saber como fazer a sua parte?

Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s)

Por lei, a empresa deve fornecer equipamentos de proteção, como capacetes, luvas, óculos, protetores auriculares, coturnos e outros. Os cintos de segurança também são imprescindíveis, tanto para quem trabalha em grandes alturas quanto para os motoristas e outros profissionais. Se a obrigação da empresa é fornecer EPI’s, o dever do colaborador é usar corretamente os equipamentos sempre que a tarefa exigir.

Cursos, manuais de instrução e orientações de segurança

A capacitação para operar máquinas e equipamentos é fundamental para a segurança no trabalho. Além disso, é preciso ler cuidadosamente os manuais de instrução e sempre levar a sério todas as orientações dos fabricantes. Afinal, quem construiu o produto é quem conhece melhor o seu funcionamento. Outra medida imprescindível é conhecer e seguir as orientações para o caso de emergências que exijam uma evacuação rápida do ambiente do trabalho, como em incêndios, inundações, rompimento de barragens etc.

Manuseio prudente de máquinas e ferramentas

Mesmo que você já tenha muito tempo de prática em determinada atividade, não seja negligente ao manusear máquinas, equipamentos e ferramentas de trabalho. Lembre-se: você é responsável pela sua própria segurança e pela dos outros à sua volta. No caso dos caminhoneiros, a recomendação é praticar a direção defensiva/preventiva, que consiste em atitudes e procedimentos para evitar acidentes de trânsito.

Ergonomia

Essa é a ciência que estuda a relação do homem com seu ambiente de trabalho. Os princípios da ergonomia são usados para a adequação de mobiliário, iluminação, nível de ruídos, temperatura ambiente e outros aspectos. Móveis ergonômicos ajudam a prevenir LER, problemas posturais e outros, só para dar um exemplo. Pequenos intervalos durante a jornada, ginástica laboral e alongamentos também são recomendações da ergonomia.

Revisão e manutenção dos instrumentos de trabalho

A manutenção periódica de máquinas e equipamentos é outro fator determinante para a segurança do trabalho. Pense no caminhoneiro que precisa trafegar pelas estradas brasileiras. Se ele se descuidar da revisão e da manutenção de seu veículo, comprometerá sua própria segurança e a dos outros. Isso vale para qualquer trabalhador que necessite de máquinas para exercer sua profissão.

Seguro de acidentes pessoais

Essa é a medida que garantiria cobertura financeira em caso de acidentes. A contratação de um seguro de acidentes pessoais é o que asseguraria, então, a tranquilidade financeira de sua família, caso você faltasse como provedor. Em caso de invalidez permanente ou parcial por acidentes de trabalho, você receberia uma indenização para cobrir as necessidades da família durante o seu afastamento das atividades.

Então, para sua segurança e o bem-estar dos seus entes queridos, adote medidas preventivas no ambiente de trabalho e contrate um bom seguro de acidentes pessoais. É rápido, simples e todo o processo pode ser feito pela internet.

Nós, da Humber Seguros, estamos à disposição para prestar todas as informações necessárias. Entre em contato conosco!