Conheça agora as regras para comprar um seguro de vida!

Seguro de Vida
comprar seguro de vida

No dia a dia, inúmeros imprevistos podem acontecer e colocar em risco a segurança de seu patrimônio e o bem-estar de sua família. Nessas horas, contar com um seguro de vida é uma ótima opção para garantir sua estabilidade financeira e a de seus entes queridos.

Essa é uma modalidade de seguro de pessoas que tem como principal objetivo conferir proteção financeira aos parentes do segurado, no caso de seu falecimento, seja por morte natural, seja por morte acidental. Além dessa cobertura obrigatória, muitas apólices oferecem cobertura por sobrevivência, bem como contra doenças graves, invalidez, incapacidade temporária etc.

No entanto, quais são as vantagens de contar com esse tipo de proteção? Quais são as regras para contratá-la? Continue a leitura e descubra tudo que você precisa saber para comprar seguro de vida!

Vantagens do seguro de vida

Como você viu, o principal evento acobertado pelo seguro de vida é a morte do segurado, seja ela natural, seja ela decorrente de acidente. Nesses casos, as pessoas incluídas como beneficiárias na apólice farão jus ao recebimento de uma indenização, a ser paga pela seguradora. Logo, uma das grandes vantagens oferecidas por essa modalidade de apólice é a proteção financeira dos entes queridos

No entanto, esse não é o único benefício que o seguro de vida oferece. Dentre as vantagens desse tipo de contrato, podemos destacar:

  • a não incidência de imposto de renda sobre o valor da indenização;
  • a possibilidade de inclusão de qualquer pessoa no rol de beneficiários, ou seja, até mesmo daquelas que não têm nenhum grau de parentesco;
  • a rapidez no pagamento do prêmio, visto que, após a solicitação e a entrega dos documentos necessários, a seguradora tem até 30 dias para realizar o pagamento do prêmio;
  • a possibilidade de inclusão de cobertura funeral;
  • a possibilidade de o segurado usufruir do valor segurado em vida, nos casos em que a cobertura por sobrevivência está incluída na apólice;
  • a possibilidade de o plano contar com coberturas adicionais, tais como despesas médicas e odontológicas, descontos em farmácias conveniadas etc.;
  • a possibilidade de ser um complemento à aposentadoria oficial, nos casos em que a cobertura por invalidez está inclusa no plano contratado.

Agora que você já conhece os inúmeros benefícios que um seguro de vida oferece, continue a leitura e descubra quais são as regras para contratar essa modalidade de proteção!

Regras para comprar seguro de vida

Certamente, você já sabe que a celebração de qualquer tipo de contrato depende de muita cautela e atenção ao que está sendo estipulado. Com o contrato de seguro, não é diferente. Afinal, todas as coberturas e condições do plano estão incluídas na apólice. Pensando nisso, separamos, para você, algumas regras comuns aos planos de seguro de vida. Confira!

Idade limite para contratar o seguro

Em regra, à medida que envelhecemos, o risco de morte cresce exponencialmente. Exatamente por isso, a maioria das seguradoras limita a oferta de seguro de vida às pessoas que têm menos de 65 anos — algumas seguradoras admitem segurados apenas com idade inferior a 60 anos. No entanto, normalmente, se o seguro foi contratado antes de o segurado completar a idade limite, nada impede que ele seja renovado.

Vale lembrar que, além de ser um fator impeditivo da contratação (em regra, quando o contratante tem mais de 65 anos), a idade também é utilizada para estabelecer o valor a ser pago no seguro. Afinal, quanto maior o tempo de vida, maior a probabilidade de se adquirir doenças.

Beneficiários

Um dos grandes benefícios do seguro de vida é o fato de qualquer pessoa poder figurar no rol de beneficiários. Como o prêmio da apólice não integra a herança, o segurado pode colocar como beneficiário do seguro, até mesmo, pessoas com as quais não tem nenhum vínculo consanguíneo, nem mesmo parentesco socioafetivo.

A escolha dos beneficiários deve ser feita no momento de celebração do contrato e, em regra, pode ser alterada a qualquer tempo. No entanto, se o segurado deixar de indicar na apólice quais são os beneficiários, metade do prêmio será destinada ao cônjuge não separado, e a outra metade será dividida entre os demais herdeiros do segurado, de acordo com a ordem de vocação hereditária.

Estado de saúde

Outro fator que é levado em consideração no momento da contratação do seguro de vida é o quadro de saúde do segurado, bem como o seu estilo de vida. Determinados fatores, como doenças, uso de cigarro, alcoolismo e sedentarismo, são sopesados na avaliação dos riscos e, consequentemente, na fixação do valor do seguro.

Vale ressaltar que é extremamente importante prestar declarações verídicas no momento de contratação do seguro, uma vez que omissões acerca do quadro de saúde, incluindo doenças preexistentes, podem ocasionar inúmeros transtornos na hora do recebimento do prêmio ou, em alguns casos, se comprovada má-fé do segurado, até mesmo isentar a seguradora da obrigação de pagar a indenização.

Profissão do segurado

Assim como a idade e o estado de saúde, a profissão do segurado interfere diretamente na fixação do valor de seguro de vida. Em regra, quando o segurado desempenha suas atividades laborais em ambiente de trabalho que coloca o seu bem-estar e/ou a integridade física em risco (por exemplo, minas e indústrias de produtos químicos), o preço do seguro é maior. O mesmo ocorre quando o segurado pratica esportes radicais, tais como motociclismo e paraquedismo. Nesses casos, como o contratante está submetido a mais riscos, é natural que o valor da apólice seja maior.

Opções de cobertura

Como você viu, a cobertura principal de um seguro de vida é o falecimento do contratante. No entanto, existem inúmeros outros eventos que podem ser incluídos no plano, tais como:

  • morte por acidente — inclui apenas os casos de falecimento decorrente de acidentes previstos expressamente no contrato;
  • despesas médicas;
  • doenças graves;
  • invalidez permanente total ou parcial por acidente;
  • despesas hospitalares;
  • invalidez laborativa permanente total por doença;
  • despesas com funeral;
  • invalidez funcional permanente total por doença;
  • despesas odontológicas;
  • invalidez permanente total por acidente.

Vale lembrar que as coberturas complementares não são automáticas. Elas devem estar previstas expressamente na apólice. Por isso, na hora de contratar, é fundamental ficar atento às condições do plano. Afinal, contar com um seguro de vida de qualidade é essencial para garantir a proteção do seu patrimônio e a estabilidade financeira de seus entes queridos nos momentos mais difíceis da vida.

Agora que você já sabe qual a importância de comprar seguro de vida, assine nossa newsletter e fique por dentro de tudo que você precisa para garantir a proteção de seus bens e das pessoas queridas!