Fique no azul! Veja como fazer um planejamento financeiro familiar

Seguro
como fazer um planejamento financeiro familiar

Com a crise financeira enfrentada por nosso país, várias pessoas estão vivendo no aperto: as despesas só aumentam, o dinheiro falta e, no final, a conta não fecha! Infelizmente, isso ocorre porque muitos não sabem como fazer um planejamento financeiro familiar.

Administrar, de modo balanceado, os ganhos e as obrigações financeiras é fundamental para que o orçamento familiar fique sempre no azul, mesmo em tempos mais difíceis. Por isso, apresentaremos, neste post, o passo a passo para que sua família se planeje financeiramente. Confira!

Como fazer um planejamento financeiro familiar

Definição das receitas totais

A primeira etapa para entendermos como fazer um planejamento financeiro familiar é a definição das receitas totais. Elas compreendem os salários recebidos, retornos sobre investimentos, entre outros. Podem ser fixas (valor e periodicidade constantes) ou variáveis (quando há oscilação no valor ou na periodicidade dos recebimentos). Ao definirmos os ganhos de todos os integrantes da família que trabalham ou possuem qualquer outro tipo de renda, podemos ter noção de quanto temos à disposição para o pagamento de contas e demais gastos familiares.

Definição das despesas totais

Se temos noção de quanto recebemos por mês, também precisamos saber quanto gastamos, não é mesmo? Afinal de contas, não há como fazer um planejamento financeiro familiar sem o registro atualizado das despesas de todos os membros da família.

As despesas são nossas obrigações financeiras, as quais compreendem desde as contas de luz, água, seguro do carro, até mesmo despesas com alimentação e vestuário. Podem ser fixas ou variáveis e, para o bem das finanças familiares, não devem ultrapassar o valor das receitas. Também é importante definirmos quais são realmente essenciais, pois, caso seja necessário diminuir gastos, saberemos exatamente quais despesas cortar.

Análise das finanças

É nesse momento que confrontamos receitas e despesas. Para definirmos a frequência de análise, devemos avaliar a periodicidade de recebimentos e pagamentos. Também é muito importante fazer uma comparação com períodos anteriores, pois assim saberemos se estamos mantendo um padrão de gastos, economizando ou exagerando.

Estabelecimento de metas e definição dos eventuais cortes

Após categorizarmos receitas e despesas como fixas ou variáveis, e essenciais ou supérfluas, podemos estabelecer metas de curto e longo prazos. Por exemplo, se a situação financeira da família estiver ruim ou se estivermos programando aquela viagem dos sonhos, é sinal de que gastos desnecessários devem ser cortados.

Falando em metas, não podemos esquecer que elas são quantificáveis e têm prazo! Para sair do vermelho, devemos analisar bem os planejamentos anteriores, tomando-os como base de cálculo dos valores que queremos economizar nos meses seguintes. Caso a meta seja a realização de uma viagem ou uma reforma em sua residência, por exemplo, precisamos pesquisar cuidadosamente preços e formas de pagamento.

Uso de ferramentas na elaboração do planejamento financeiro

Como fazer um planejamento financeiro familiar de cabeça? Isso é praticamente impossível, pois podemos nos esquecer daqueles pequenos detalhes que farão toda a diferença no final das contas. Aí, vem a importância de escolhermos uma ferramenta para auxiliar na elaboração do planejamento.

A tecnologia é muito útil nesse momento! No Excel, um aplicativo de elaboração de planilhas digitais, podemos elaborar e arquivar nossos planejamentos financeiros. Pessoas mais familiarizadas com essa ferramenta podem elaborar suas próprias fórmulas e se utilizar de diferentes formatações para a categorização dos dados. Já os iniciantes podem utilizar planilhas prontas, práticas e gratuitas, como a da BM&F Bovespa.

Já para aqueles que preferem os métodos “das antigas”, hoje em dia podemos encontrar diversos materiais de planejamento financeiro manual em papelarias ou na internet, prontos para impressão.

Agora que já sabemos como fazer um planejamento financeiro familiar, mãos à obra! Aplique nosso passo a passo e compartilhe sua experiência nos comentários!