By

Como amenizar os efeitos do horário de verão na saúde?

A mudança do horário convencional para o de verão pode gerar uma série de desconfortos para a maioria das pessoas. Saiba como amenizá-los

O horário de verão começou, agradando a alguns e a outros nem tanto, mas o fato é que ele chegou. O adiantamento dos relógios em uma hora, com a finalidade de se aproveitar mais a luz natural durante os dias mais longos do ano e economizar energia pode vir acompanhado por uma série de transtornos, principalmente à saúde. Tudo isso porque vamos dormir antes do habitual e acordamos uma hora mais cedo.

Essa mudança no relógio foi adotada pela primeira vez no Brasil em 1 de outubro de 1931, por meio de um decreto, abrangendo todo o território nacional. Depois, por vários períodos ele não foi adotado. Desde 1985, o horário de verão é estabelecido anualmente, mas só algumas regiões do país.

O resultado dessa mudança é de desconforto para a maioria das pessoas, podendo prejudicar a saúde, o rendimento no trabalho, nos estudos e levar a acidentes.

bannervida

Segundo especialistas a alteração do horário de sono, pode trazer alguns prejuízos, como sonolência durante o dia, insônia à noite, cansaço, irritabilidade e falta de apetite.

Mas calma: existe uma explicação científica para todo esse transtorno. Nós temos dois relógios, o biológico – ligado ao ritmo das secreções hormonais e do funcionamento dos órgãos do nosso corpo – e o social, que vai marcar a hora de entrar no trabalho, na faculdade ou escola.

O problema é que nosso relógio biológico está sincronizado com o ambiente, relacionado diretamente com o dia e a noite. E a grande questão e causa desse desencontro nos primeiros dias do horário de verão é que obedecer o horário social depende da adaptação do organismo, que varia de pessoa para pessoa. E quando esse horário muda, cria-se um descompasso que exige nova adaptação. Algumas pessoas vão se adaptar nos primeiros dias, outras não vão se adaptar.

A boa notícia disso tudo é que podemos criar uma rotina que amenize os efeitos negativos desse horário. Por exemplo, chegar do trabalho com o sol, pode ser um convite para a realização de atividade física.

Outra dica: uma alimentação equilibrada, pode ser sua aliada na diminuição dos desconfortos causados pelo relógio biológico. Outro fator que pode contribuir e muito nesses dias é se organizar para ir para cama mais cedo, recuperando assim essa uma hora de sono a menos. Que tal aproveitar os quatro meses de horário de verão e incluir novos hábitos saudáveis? Até porque, fevereiro de 2018, quando termina o horário de verão, está um pouco longe, e essa estrada pode ser percorrida de forma bem menos dolorosa.

Viva bem e melhor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *